terça-feira, 6 de abril de 2010

é um resto de toco, é um pouco sozinho



Então é. Não foi será. Simplesmente passou a ser. Não como um nascimento que se espera, mas mais como uma transformação, uma mudança de estado súbita e inesperada. Sublimação. Passagem rápida do estado sólido ao vapor.

Vapor. Leveza. Que se expande indefinidamente se não tiver recipiente que lhe confira forma e volume. Forma e volume. E leveza. Característica fundamental.

Não existe mais o peso daquela atmosfera, ela mesma não existe mais. Passou como uma forte nuvem de chuva, que por algum tempo pairou sobre a cidade impedindo seu sol de brilhar. E agora brilhava, com uma luz ofuscante até. Luz alva com traços de ouro.

Um comentário: